ego

algo sobre tudo e afins. sobretudo estes.

Atualizei o meu artigo sobre o relógio. Enfim, é pena mas há-de de haver um próximo todo catita.

#relógios | 2019-12-13

Nunca tinha ouvido falar desta app.

Relativamente europeia, servidores na Alemanha e tal... parece-me extraordinariamente bem.

É só acrescentar a opção de tema escuro e gravar imagens e vídeos automaticamente na galeria e fico convencido.

#TwinMe #app #privacidade #messenger | 2019-12-10

Uma das coisas de que não gostei no ProtonMail foi a reutilização de nomes de utilizador depois da eliminação de uma conta.

No início tive uma conta gratuita, com 1 GB por causa de uma campanha qualquer. Passado uns anos fiz o upgrade para uma conta paga e criei mais um ou dois endereços alternativos.

Por mil e uma razões que agora não interessam, decidi eliminar a conta e respetivos pseudónimos / endereços alternativos.

Por mil e duas razões que agora não interessam, voltei a registar-me no serviço.

Para minha surpresa, lá estava ele disponível, o meu nome de utilizador original. Mas quando tentei voltar a registar um dos meus alternativos, mais comum, já tinha sido reutilizado por outro caramelo qualquer.

Isto acaba por não dar muita confiança no sistema, já que o segundo utilizador pode tentar o reset de palavras passe, receber coisas destinadas ao utilizador original ou o que seja.

No meu caso não aconteceu nada importante, mas num serviço que pretende ser um porto seguro, é natural que até por razões de segurança ou outras um utilizador se veja obrigado a apagar a sua conta... para mais tarde a ver tomada por um qualquer terceiro.

Tal não acontece num serviço equiparável, que até prefiro, o Tutanota.

Não gostei e, claro, voltei a apagar a conta.

Que, por acaso, continua disponível para a quem quiser apanhar.

#ProtonMail #Tutanota #mail | 2019-12-10

O que segue é o meu artigo original com alguns comentários e conclusões adicionais após algumas semanas de utilização.

A desilusão lunar

Relógio Meia Lua Inception

Já tenho o meu Meia Lua Inception.

Admito que estava algo apreensivo, especialmente desde que li isto e, infelizmente, alguns daqueles problemas subsistem na minha unidade e creio que se deve mesmo a bronca de design ou adaptação que a marca fez sobre o movimento.

A desgraça

Assim, começando pelo elefante na sala.

No caso do meu relógio, nota-se que o ponteiro para ou ressalta caso a unidade sofra um movimento brusco; todavia, ainda que repetidamente abanado, confirmando-se o movimento então irregular do ponteiro dos segundos, acaba por não se notar em termos de precisão, não adiantando nem atrasando como seria expetável.

Mais, se o relógio é deixado na posição vertical, por exemplo quando o colocamos sobre uma secretária ou mesa de cabeceira apoiado na bracelete, a partir da posição das 12 horas o ponteiro dos segundos despenca por aí abaixo alguns pares de segundos de cada vez, o que se torna bastante aborrecido e deselegante, não tendo eu tido ainda a pachorra / coragem de confirmar se tal lixa muito a precisão. (atualização: boas notícias, não lixa, pelo menos depois de um dia naquela posição a ver o ponteiro dos segundos a passar-se!)

Ainda assim, ressalvando o caso de o deixar na posição vertical, em que não medi o efeito na precisão do movimento, embora dando uma aparência desagradável ao relógio e uma sensação de pouca fiabilidade na unidade e marca, na prática não resulta em particular perda de precisão – tenho um Tissot e um Seiko pelo dobro do preço que, respetivamente, adianta e atrasa mais do que este Meia Lua no mesmo período de tempo.

E agora?

Mas desta aparente desgraça, o que se aproveita?

Por um lado a sensação de pioneirismo em participar desta aventura. Embora com um começo tremido, acredito que estas falhas venham a ser corrigidas em modelos futuros (e com descontos especiais para os pioneiros que resolveram ficar com este Inception, cof, cof).

Por outro, tirando aquela má impressão, a peça até é bastante bonita, bem mais bonita ao vivo do que nas fotos e, confesso, poucos relógios assentaram tão confortavelmente no meu pulso como este em conjunto com a aromática pulseira em pele.

Assim, tecnicidades à parte, eis uma breve lista do que gosto e do que não gosto – desde já deixando uma nota positiva quanto à apresentação da peça, numa caixa toda finória.

Gostei

  • Tamanho da peça. No site dá impressão que é maior, mas tem um tamanho bastante adequado – pelo menos para mim.

  • Materiais, cores e acabamentos bem escolhidos, quer para a caixa, mostrador, ponteiros e bracelete, nas suas variadas combinações.

  • O vidro: dá uma curiosa sensação de segurança e robustez. É pena é o ponteiro dos segundos trapalhão que espreita por baixo...

Não gostei

  • Algum desequilíbrio entre os números indicadores: a diferença de tamanhos não é intuitiva e o 6 e 3 gigantes a comparar com os outros poucos números e a ausência de um 12 dá a ideia que a coisa foi assim para o atirado para o mostrador ao calhas.

  • O grafismo do submostrador de 24 horas e respetivo ponteiro torna-o confundível com um mostrador de segundos; devia proporcionar uma ideia mais percetível daquilo que é – um ponteiro que demora 24 horas a dar a volta ao mostrador, distingue o dia da noite, não um contador à décima de segundo.

  • A data aberta às cinco horas: é quase preciso fazer o pino para ver o dia, ainda por cima em números muito pequeninos, para mais comparados com alguns dos demais elementos numéricos do mostrador.

  • A transparência do movimento não abona nada em seu favor. Claramente não é uma peça preparada para ser vista através do vidro, não há qualquer elemento estético (cores, menções, partes do movimento) que o justifique ou que o torne uma mais valia.

No entanto...

Mas isto também é subjetivo. No essencial, e salvo os graves problemas conhecidos, é uma peça bastante atraente e diferente que dá gosto ter, exibir e utilizar – daí ir ficar com ela.

O problema (e bem grande), não é só do relógio, também é meu: quando se compra uma máquina do tempo não se vai com a mesma disponibilidade e empenho do que com um qualquer outro eletrodoméstico. Sim, acaba por ser inviável como relógio, no sentido de não ter a mínima confiança no seu desempenho e precisão – até agora tem corrido bem, amanhã já não sei; mas é mais como se fosse um animal doméstico, são nossos e não os vamos abandonar só porque têm algum problema.

Em conclusão

Não recomendo, mas estou confiante que este lançamento sirva de lição e que o próximo modelo seja um espetáculo.

#relógios | 2019-12-09 2019-12-13 (atualizado)

Uma das muitas vantagens de ter um plano Pro é poder personalizar o Write.as até à exaustão.

A melhor forma de o fazer é escolher um dos temas disponíveis em Themes e, a partir daí, dar o nosso cunho pessoal à coisa.

Cada vez mais satisfeito com esta plataforma!

#WriteAs #temas | 2019-12-06

Há dias referi as minhas então atuais aflições com a forma como o Ubuntu 19.10 (não) estava a corresponder às minhas expetativas...

Pois bem, a minha tolerância e paciência esgotaram-se.

É certo que o computador onde o instalei já tem uns 3 ou 4 anos, mas não me parece que fosse isso que justificasse os constantes bloqueios e atrasos numa instalação, primeiro normal, depois mínima (aquela só com o browser e pouco mais).

Por isso, o Ubuntu foi c'os porcos, como se costuma dizer.

O que até foi bom porque voltei, não para o Manjaro, como seria natural dado nunca me ter dado problemas no computador em causa, mas para o Solus, uma das distribuições de que mais gostei desde o primeiro boot.

Há um ano e tal que não a usava (creio que ainda ia na versão 3) e agora está ainda melhor e até mais agradável à vista e na utilização, com bons ícones e tipos de letra de raiz o que proporciona logo uma experiência positiva.

E aqui estou eu, de volta ao Budgie, Raven e todo um mundo fantástico.

Por enquanto.

#linux #Solus | 2019-12-05

Poljot - Edição comemorativa 40 anos - 1961-2001 - Yuri Gagarin

Poljot – Edição comemorativa 40 anos – 1961-2001 – Yuri Gagarin

Caixa de 33 mm, corda manual, calibre Z2014A com 22 rubis, reserva de marcha cerca de 30 horas.

Comprado aqui.

#relógios | 2019-12-05

Só vantagens em comprar relógios no site Poljot24.de :–)

#relógios #foto #doces | 2019-12-03

Aguardo ansiosamente a chegada do meu “Meia Lua”, que descobri depois de uma apreciação bastante favorável no RelógiosPT.

O facto de ser uma marca portuguesa e, ao que parece, estar a preparar um sucessor ao modelo de estreia Inception, já de si com visual e características bastante apelativas, facilitou o abrir os cordões à bolsa, ao que acresce aquela sensação miudinha de estar a contribuir e fazer parte de algo diferente que certamente deixará uma marca muito própria na história da relojoaria nacional.

Mim querer! Agora!

#relógios | 2019-12-03

Aproveitando a onda positiva que tenho lido em relação à última versão desta distribuição Linux, resolvi deixar a minha estável 18.10 18.04 LTS e fazer uma instalação do zero desta 19.10.

Uma das coisas que me convenceu foi a repetida referência a que a adaptação que a equipa do Ubuntu fez do Gnome e afins faz com que o sistema voe em hardware mais antigo.

Ora eu com o 18.10 18.04 LTS, quer em SSD quer em HDD, nunca tive qualquer problema. E em sistema estável com o qual se está satisfeito não se mexe, certo? Certo.

Por isso resolvi lixar tudo.

Confesso que até agora a coisa não está a correr muito bem. Vem melhorando com o tempo, mas por vezes as aplicações não só demoram a abrir, mas nem sequer dão sinal que foram clicadas.

Talvez mais uns dias, com uma atualização ou outra, isto vá ao sítio...

Caso contrário, ou volto à 18.10 18.04 LTS ou à sua antecessora no meu sistema principal, o Manjaro.

(entretanto corrigido o número da versão estável.)

#linux #ubuntu | 2019-12-02

Enter your email to subscribe to updates.